Flap pediculado de pele para cobertura de lesão por miíase.

Animal de rua que chegou até a clínica por intermédio de uma cliente. Estava com uma miíase muito grande e já havia perdido dois dígitos, foi feita limpeza da ferida e tratamento da lesão para que pudesse ser realizado o enxerto.

Lesão após limpeza e tratamento sendo preparada para receber o enxerto.

Amputação do terceiro metacarpo devido a exposição óssea e possível osteomielite.

Reavivamento dos bordos da lesão.

Retirada do flap da área doadora, região latero-cranial de tíbia.

Medindo o tamanho do flap e ensaiando a cobertura.

Primeiros pontos para fixação do flap.

Fechamento da área doadora.

Finalização da cobertura.

Resultado após 30 dias.

Flap ainda presente sem necrose, um pouco retraído devido a deiscência de alguns pontos por lambedura do animal.

Retirada do flap com excelente resultado final, agora é só aguardar o fechamento total da lesão. Animal já caminha normalmente e apoia o membro sem problemas.

Enterotomia em Ferret por corpo estranho.

Animal foi encaminhado com suspeita de neoplasia intraluminal em intestino. Mas o profissional que fez a US sugeriu uma possível obstrução por corpo estranho, com isso sugerimos uma laparotomia exploratória para diferenciar.

Animal pré-medicado.

Animal com sonda traqueal e mantido com isoflurano.

Campo preparado.

Monitorização

Incisão de pele

Acesso a cavidade abdominal

Localização do corpo estranho em região mesogástrica direita.

Enterotomia da alça no local do corpo estranho.

Retirada do corpo estranho.

Pedaço de borracha escolar.

Sutura da alça.

Sutura completa.

Sutura de musculatura e pele com pontos simples.