I Curso de Emergência em Pequenos Animais

Prezados Leitores, colegas e alunos.

Gostaria de agradecer a todos os participantes do nosso I Curso de Emergência Veterinária. Foi um grande sucesso e em breve teremos novidades sobre outros cursos!Folder

Interessados entrar contato com: cursos_cl@yahoo.com

Teoria DSC_1437 DSC_1450 DSC_1473 DSC_1509 DSC_1521 DSC_1679 DSC_1714 DSC_1724 DSC_1761 Turma

Att. Dr. André Carneiro

Aplicação de fixador mini tubular em fratura umeral de felino.

Tenho utilizado bastante esse tipo de fixador na minha rotina de ortopedia com grande índice de sucesso. Utilizo, também, nas fraturas distais de rádio e ulna em cães até 5 Kg de peso. Pode-se utilizar pinos de 1 mm até 2 mm.

Acesso ao foco de fratura.

Aplicação de Hemicerclagem, por ser um fratura em bisel facilitou e redução para aplicação dos pinos.

Colocação do primeiro pino.

Redução da fratura restando apenas a passagem do último pino

Colocação do último pino com boa coaptação da fratura.

Cirurgia finalizada. O aparelho é bem leve e o animal não se incomoda tanto.

Como disse anteriormente, também indico o uso desse fixador  em animais até 5 Kg de peso com bom resultado. Notar animal apoiando o membro normalmente após 60 dias de operado.

Rx pré-operatório.

Rx de controle pós-operatório (60 dias após).

Notar perfeito alinhamento do membro após a retirada do fixador.

Fratura por projétil de arma de fogo.

Rx pré-operatório

Local de entrada e saída do projetil. Entrada próximo a articulação escápulo-umeral e saída na região do cotovelo.

Abertura do foco de fratura e posicionamento dos fragmentos ósseos.

Redução da fratura com uso de fixador externo. Notar na área de entrada do projetil a área do termonecrose causada na musculatura.

Posicionamento das esquírulas ósseas e fixação com fio de cerclagem.

Finalização da cirurgia.

Rx Pós operatório imediato. Notar que também foi usado um parafuso de compressão para aproximar a esquírula maior.