Retenção de ovos em Jabuti.

Esse Jabuti me foi encaminhado pelos amigos da Clínica Vetrinária Prosilvestres com histórico de prolapso de oviduto e retenção de ovos. Inicialmente reduzimos cirurgicamente o prolapso e depois procedemos a retirada dos ovos. Agradecimento especial aos Veterinários Júlio Arruda, Rafael Nudelman e Loide Machado responsáveis pela clínica.

Abertura de plastrão com serra oscilatória.

IMG_2058

Abertura de cavidade celomática

IMG_2060

Localização e exteriorização dos ovos.

IMG_2055Retirada completa dos ovos.

IMG_2056Fechamento da cavidade celomática.

IMG_2053Recolocação da placa retirada do plastrão e aplcação de resina.

IMG_2057Término da cirurgia com resina já seca.

IMG_2054

Colocefalectomia, recuperação após 6 meses.

Pessoal!

Muitos leitores mandam email perguntando sobre a recuperação da cirurgia de colocefalectomia. Segue um vídeo de um animal que foi operado devido a necrose asséptica de cabeça e colo femoral, o animal foi operado 6 meses atrás e ontem fiz sua última revisão. A proprietária relata que o animal retornou completamente as suas atividades, inclusive subir e pular nos móveis.

Att.

Dr. André Carneiro.

Lázaro

Hérnia de disco Lombar

Alguns leitores do blog me pedem para postar algo sobre problemas de coluna, possíveis tratamentos e intervenções cirúrgicas. Uma grande amiga e também excelente neurologista veterinária, a Dr. Roberta Figueiredo, desenvolveu um blog sobre neurologia veterinária que pode esclarecer muitas dúvidas. Segue o link do blog que fala sobre uma correção cirúrgica de hérnia de disco lombar, vale a pena uma visita ao blog!

Att.

Dr. André Carneiro

http://neurobicho.wordpress.com/2013/05/23/hernia-de-disco-lombar/#comment-4

I Curso de Emergência em Pequenos Animais

Prezados Leitores, colegas e alunos.

Gostaria de agradecer a todos os participantes do nosso I Curso de Emergência Veterinária. Foi um grande sucesso e em breve teremos novidades sobre outros cursos!Folder

Interessados entrar contato com: cursos_cl@yahoo.com

Teoria DSC_1437 DSC_1450 DSC_1473 DSC_1509 DSC_1521 DSC_1679 DSC_1714 DSC_1724 DSC_1761 Turma

Att. Dr. André Carneiro

Flap pediculado de pele para cobertura de lesão por miíase.

Animal de rua que chegou até a clínica por intermédio de uma cliente. Estava com uma miíase muito grande e já havia perdido dois dígitos, foi feita limpeza da ferida e tratamento da lesão para que pudesse ser realizado o enxerto.

Lesão após limpeza e tratamento sendo preparada para receber o enxerto.

Amputação do terceiro metacarpo devido a exposição óssea e possível osteomielite.

Reavivamento dos bordos da lesão.

Retirada do flap da área doadora, região latero-cranial de tíbia.

Medindo o tamanho do flap e ensaiando a cobertura.

Primeiros pontos para fixação do flap.

Fechamento da área doadora.

Finalização da cobertura.

Resultado após 30 dias.

Flap ainda presente sem necrose, um pouco retraído devido a deiscência de alguns pontos por lambedura do animal.

Retirada do flap com excelente resultado final, agora é só aguardar o fechamento total da lesão. Animal já caminha normalmente e apoia o membro sem problemas.

Luxação de sínfise mentoniana em felino.

Animal chegou a clínica com histórico de trauma automobilístico. Descartadas todas as possibilidades de outros traumas, o animal foi encaminhado para cirurgia de redução da luxação por cerclagem.

Rx pré – operatório.

Deslocamento mandibular e oclusão incorreta.

Colocação de agulha 40 x 12 entre o lábio e a mandíbula, imediatamente atrás dos caninos.

Passagem do fio de cerclagem.

Passagem do fio contralateral da mesma forma.

Utilizada cerclagem interdental para aproximação e feito aperto da ceclagem.

Estabilização finalizada.

Após 45 dias animal retornou para retirada da cerclagem.

Oclusão e estabilidade satisfatórias

Retirada das cerclagens e cicatrização perfeita.

Redução de fratura de epicôndilo lateral.

Esse animal deu entrada na clínica com queixa de claudicação, proprietário relatava que animal havia pulado do terraço e desde então claudicava, quadro havia acontecido 3 dias atrás.

Rx Pré – operatório.

Passagem de dois fios de Kirshiner cruzados para estabilização da fratura.

Corte dos pinos e finalização da cirurgia.

O animal após 45 dias já caminhava apoiando o membro no chão.

Pedi ao proprietário para fazer um novo rx mas ainda não obtive resultado.